Terra Convexa


“Movimento das estrelas é diferente do que diz a astronomia”, afirma Urandir

“O movimento das estrelas é totalmente diferente do que a astronomia nos fala e é incompatível com o formato esférico do planeta, corroborando e respaldando a pesquisa Terra Convexa”, afirma Urandir Fernandes de Oliveira, pesquisador e presidente da Associação Dakila Pesquisas. Segundo ele, isso já pode ser provado com o material coletado pelos pesquisadores brasileiros e estrangeiros desta e de outras instituições, ao longo dos últimos 10 anos sobre as anomalias não explicadas pela ciência sobre os astros. A primeira fase dos estudos científicos resultou no lançamento mundial do documentário Terra Convexa, em março do ano passado, que demonstrou que a Terra é plana nas águas e convexa nos continentes. O documentário, a metodologia e a tecnologia empregadas estão disponíveis no site terraconvexa.com.br. A segunda etapa, prevista para ser revelada em 2020, envolve as trajetórias, distâncias e grandezas do Sol e da Lua e também dos planetas e estrelas. Entre os dias 26 e 30 de setembro, a equipe esteve em Uruaú (CE). “Escolhemos este local pela posição geográfica. Com sete câmeras monitoramos as imagens das estrelas e dos astros no período da noite e o movimento do sol no período do dia, depois mapeamos tudo. Cada equipamento é posicionado numa inclinação e angulação específica de acordo com as coordenadas celestes”, explicou o pesquisador Alessandro Oliveira. As câmeras foram adaptadas com baterias de alto rendimento para durar até 12 horas em atividade ininterrupta. Algumas também passaram por modificações nas lentes e filtros internos para captar frequências de infravermelho e ultravioleta, […]


Pesquisadores de Dakila estudam anomalias dos astros na África do Sul e Islândia

Pesquisadores do Dakila Pesquisas estiveram na África do Sul, entre os dias 25 e 30 de outubro, para realizar estudos científicos sobre as trajetórias, distâncias e grandezas do Sol e da Lua e também dos planetas e estrelas. “Fizemos pesquisas mais detalhadas sobre as anomalias não explicadas pela ciência e os resultados serão apresentados no nosso segundo documentário, conforme prometemos no documentário Terra Convexa, lançado em março deste ano”, explica Urandir Fernandes de Oliveira, presidente do Dakila Pesquisas. Eles estiveram próximos à cidade de Joanesburgo e, também, da cidade de Pretória, onde foram ao Rádio Observatório de Sarao. “Conversamos com a astrônoma Marion West que nos passou várias informações sobre as pesquisas e parcerias deste centro astronômico, que serve de apoio inclusive para o SKA, um empreendimento gigantesco que será o maior radiotelescópio do mundo. Além disso, fizemos diversas medições utilizando nosso equipamento de ponta”, disse Urandir. Para estudar os astros, a equipe está mapeando toda a Terra e marcando seus principais quadrantes. Começaram pela Islândia, onde visitaram as cidades de Akureyri e Reykjavic e puderam acompanhar o fenômeno Aurora Boreal. De lá, seguiram para a África do Sul, e os próximos lugares visitados serão na América Latina e Oceania. “Estamos aproveitando os recursos tecnológicos abundantes que temos hoje que proporcionam rapidez, eficiência, precisão e são muito acessíveis. Isso tudo, ao contrário dos cientistas do passado que não dispunham destas ferramentas”, esclarece o pesquisador Alessandro Oliveira. A equipe aproveitou a ida à África do Sul para visitar Maropeng, que é […]


Dakila Lança Documentário Comprovando o Real Formato da Terra

Questionamentos sobre o formato da Terra são recorrentes na história da humanidade. Em função de uma série de fenômenos naturais que contradizem os ensinamentos acadêmicos, cientistas brasileiros do Dakila Pesquisas decidiram investigar essas inconsistências. Em sete anos de estudos, foram realizados experimentos científicos, em diferentes pontos no mundo, com acompanhamento de instituição governamental e de profissionais de vários segmentos. Os resultados estão apresentados no longa-metragem Terra Convexa – O Documentário. A pré-estreia, para convidados, ocorreu no dia 26 de março, às 19h30, no cinema do Shopping Eldorado, em São Paulo (SP). Três dias depois, o documentário foi lançado no site terraconvexa.com.br em português, inglês e espanhol. Segundo Urandir Fernandes de Oliveira, fundador de Dakila Pesquisas, a tese de que a Terra é redonda foi derrubada por sete experimentos: geodésico, que consiste em medir dois prédios com ampla distância, tendo como referência o nível do mar; experimento a laser para verificar a planicidade das águas; nivelamento das águas; Distorções óticas relacionadas a processos reflexivos; experimento de barcos na linha do horizonte; experimentos da gravidade e dos corpos celestes. Para realizar o experimento geodésico foram medidas a base e o topo de um prédio em Torres (RS) e em Natal (RN). Engenheiros do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) participaram da ação. Um laser de longo alcance foi usado para medir a planicidade das águas na Represa de Três Marias (MG); na Lagoa dos Patos (RS), no Lago Titicaca, no Peru; e nos mares de Ilhabela (SP) e do estreito […]