Arqueologia


Ratanaba: a capital do mundo

Ratanaba a capital do mundo Ratanabá. Palavra do idioma Irdin que significa “dos reinos para o mundo” Ratan= imperadores, império, império dominante. Kinaba = mundo, mundos ou “os que transitam entre os mundos”. A junção das duas palavras Ratanabá significa “do Império para o mundo” ou “dos reinos para o mundo” ou “capital do mundo” Irdin= O primeiro idioma da terra falado pelos Muril A civilização dos Muril foi a primeira que chegou na terra há 600 milhões de anos atrás. Os Muril ficaram aqui até um pouco antes da elevação dos Andes, por volta de 450 milhões de anos atrás. Se estabeleceram por um período de 150 milhões de anos mapeando e demarcando o nosso planeta. O objetivo deles não era colonizar, porém trouxeram pessoas para ajudar no seu trabalho. O Império central dos Muril ficava na região onde hoje existe a Floresta Amazônica. Esse Império que era o centro de toda a civilização, a capital do mundo, era chamado de Ratanabá. Após a finalização do trabalho de mapeamento, os Muril foram embora deixando suas construções e tecnologias. Como nosso planeta era muito bonito, muitos dos trabalhadores e descendentes diretos dos Muril escolheram ficar na Terra. Quando ocorreu a elevação dos Andes devido ao choque de um grande corpo celeste que caiu na Terra, houve a elevação da placa tectônica de todo o continente, o que ocasionou o alagamento da região do Ratanabá, perdendo 30% de sua planicidade. Em função disso todos os rios da região que originalmente iam […]


Réplica de Saqqara no Brasil

O que teria levado as antigas grandes civilizações ao redor do planeta construírem pirâmides? que conhecimento eles possuíam para erguerem esses monstruosos monumentos? seriam para fins ritualísticos ou tinham um propósitos ainda desconhecido por nós? Pesquisas recentes mostram que essas construções foram feitas em locais específicos e escolhidos com precisão matemática levando em consideração a malha eletromagnética terrestre. Partindo de diversas pesquisas teóricas e em campo através de expedições, um grupo brasileiro de pesquisadores sediado em Corguinho no Mato Grosso do Sul dedica-se a comprovar cientificamente a utilização das pirâmides no campo quântico. A equipe de pesquisa do Centro Tecnológico Zigurats (CTZ) coletou ao longo dos últimos 18 anos diversas informações e dados nas construções escalonadas e piramidais ao redor do mundo e também em geoglifos cifrados, o que levou a concluir que todas as grandes civilizações usaram essas construções para a geração de energia, sendo a principal delas a energia taquiônica. Para poder comprovar cientificamente, o grupo projetou e construiu uma réplica em escala menor da pirâmide de Saqqara do Egito. Em fase final de acabamento, a réplica também foi construída em um importante ponto nevrálgico da malha eletromagnética da Terra, localizado na Cidade Zigurats em Corguinho. O objetivo desse projeto, segundo seu responsável, Urandir Fernandes de Oliveira, é comprovar na prática o que hoje é apenas teoria sobre a teoria das cordas e a energia taquiônica, comprovando cientificamente que a energia taquiônica é neutra, composta por pares de partículas com cargas elétricas opostas que se anulam e equilibram, […]


urandir ufo grecia aluga sitios arqueologicos

Grécia vai alugar sítios arqueológicos para combater a crise

Fonte: Jornal da Arqueologia Numa medida que deve deixar muitos gregos e estudiosos horrorizados, o Ministério da Cultura da Grécia informou que vai abrir alguns de seus mais emblemáticos sítios arqueológicos para empresas de publicidade e de outros setores. O Ministério disse que a medida é uma forma sensata de ajudar a ‘facilitar’ o acesso às ruínas gregas e que o dinheiro gerado será usado na manutenção dos locais. O primeiro local a ser aberto será a Acrópole. Iniciativas como esta são, há décadas, condenadas por arqueólogos como um sacrilégio. Mas o Ministério da Cultura disse que o aluguel de sítios históricos será sujeito a condições rigorosas. De acordo com instruções ministeriais datadas do final de dezembro, uma empresa comercial pode alugar a Acrópole para que fotografias profissionais sejam feitas no local por € 1.600 por dia. Manifestantes também poderão alugar locais históricos. A Grécia precisa de cada euro que conseguir. Os cofres públicos estão vazios e o país luta para evitar um default histórico em março. A Grécia recebeu ajuda da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional em maio de 2010 e está no processo para receber um segundo pacote de resgate, embora enfrente problemas com credores privados para reduzir a sua monumental dívida. O uso comercial de locais arqueológicos era, até agora, responsabilidade do Conselho Central de Arqueologia, que é extremamente criterioso na permissão de acesso. Nas últimas décadas, apenas um seleto grupo de pessoas, dentre eles a cineasta Nia Vardalos e o diretor norte-americano Francis Ford Coppola […]