Pirâmide


Urandir lidera pesquisa nas Pirâmides do Egito

No dia 19 de maio de 2015 deu inicio a 9ª Expedição Equipe Zigurats Dakila Pesquisas – Egito 2015 liderada pelo ufólogo e presidente da associação Urandir Fernandes de Oliveira. No primeiro dia, após longas horas de viagem partindo do Brasil, Estados Unidos, Canadá, Paraguai entre outros países, o grupo de 230 pesquisadores chegou a Dubai para o traslado até o destino final: a cidade do Cairo, capital do Egito. O roteiro inicial foi pesquisar as grandes pirâmides do Egito: Quéops, Quefren e Miquerinos, juntamente com a Esfinge. Símbolos da grandiosidade que foi aquela civilização  e que perdura até os dias atuais. A Pirâmide de Quéops A Pirâmide de Quéops, também conhecida como a Grande Pirâmide, é a maior e mais antiga das três pirâmides de Gizé. Acredita-se ter sido construída para ser a tumba do Faraó Quéops da quarta dinastia, cujo reinado se estendeu de 2551 a 2528 a.C. (século XXVI a.C.). É a maior das três pirâmides de Gizé: sua altura original era de 146,60 metros, mas atualmente é de apenas 137,16 m, pois falta parte do seu topo e o revestimento, que se acredita ter sido originalmente fabricado em ouro. História e arquitetura Originalmente, a Grande Pirâmide foi coberta por pedras de revestimento que formaram uma superfície externa lisa, o que se vê hoje é a estrutura central subjacente. Algumas das pedras de revestimento ainda são visíveis, uma vez que a estrutura ainda pode ser vista em torno da base. Existem diversas diferentes teorias científicas e alternativas […]

Urandir pesquisa a Piramide de Quéfren - Pesquisador Urandir 2015